Girls' Generation é mencionado em jornal britânico, o 'The Guardian'

18 nov

O jornal britânico ‘The Guardian’ publicou em seu site, no dia 17 de novembro, um artigo intitulado: “Após o Gangnam Style de Psy, aí vêm as princesas do K-Pop, Girls’ Generation”, comentando sobre o comeback do grupo (marcado para janeiro do ano que vem), o seu sucesso no Japão e as suas chances de conquistar o Reino Unido após o hitGangnam Style.

O site começa falando sobre um álbum em inglês a ser lançado pelo Girls’ GenerationPrevisto para ser lançado no ano que vem sob a gravadora de Lady Gaga, Interscope, o álbum será a primeira verdadeira tentativa do grupo de atingir o público falante de língua inglesa. As garotas, todas com idades entre 21 e 23 anos, são a escolha óbvia da Coreia para aproveitar o sucesso de Psy no Reino Unido, um lugar onde mesmo artistas muito famosos na Coreia e no Japão só são conhecidos por um pequeno número de fãs de K-Pop.”

Sobre o investimento dos grupos de K-Pop no Japão e o recente sucesso da ‘Hallyu wave’,Steve McClure, editor executivo do ‘McClure’s Asia Music News’, afirmou: “Não me surpreende que o Girls’ Generation esteja seguindo esses passos”. Falando sobre o sucesso da Hallyu no mercado fonográfico japonês, o segundo maior do mundo (após o dos Estados Unidos), ele disse: “O mercado sul-coreano é limitado, então investir em outros públicos ao redor do mundo tem sido sempre uma estratégia do K-Pop. O fato de os artistas coreanos estarem aproveitando o sucesso de Psy é pura sorte — conquistar o mundo simplesmente se tornou mais fácil do que teria sido sem ele.”

Em relação à barreira da linguagem, “dois de seus álbuns de estúdio foram lançados em japonês, e três das nove cantoras nasceram e cresceram nos Estados Unidos e falam inglês fluentemente, o que as permitiu uma confortável aparição no Late Show with David Letterman no início deste ano.”

Robert Poole, chefe executivo do ‘SomethingDrastic’, agência que promove artistas asiáticos ao redor do mundo, afirmou que “as músicas do Girls’ Generation são um pop contagiante”. Ele ainda disse: “É difícil não gostar de ‘Gee’. E, assim que ouvi ‘Mr. Taxi’, logo pensei que elas deveriam fazer uma versão em inglês da música.” Já Mio Scobie, expert na indústria musical e editor internacional da revista ‘Us Weekly’, afirmou: O Girls’ Generation tem todos os requisitos necessários. Elas têm músicas-chiclete, refrãos memoráveis e, o que tenho certeza de que as pessoas perceberam, elas são muito bonitas.” Ele continuou: “O público britânico gosta de estilos com muitas misturas, então, em termos de pessoas ficando desapontadas que outros artistas de K-Pop não sejam como Psy, eu acho que não será o caso. (…) Os fãs do Girls’ Generation são muito leais e estarão prontos para comprar e consumir em massa os produtos do grupo.”

McClure aponta que, após Psy ter aberto as portas do K-Pop para um público mundial, o Girls’ Generation poderá sucedê-lo na Grã-Bretanha. Ele ainda acrescenta que há possibilidade de que os grupos 2NE1 e Super Junior também estejam preparando algo em inglês a ser lançado no Reino Unido, enquanto Psy já confirmou que irá lançar um sucessor para o seu hit “Gangnam Style”.

Fonte: Soshi Brasil

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: